Devocional #22 – Riqueza ou sabedoria?

Provérbios 3.13-16

Como é feliz o homem que acha a sabedoria, o homem que obtém entendimento, pois a sabedoria é mais proveitosa do que a prata e rende mais do que o ouro.
É mais preciosa do que rubis; nada do que você possa desejar se compara a ela.
Na mão direita, a sabedoria lhe garante vida longa; na mão esquerda, riquezas e honra.

NVI

Esses versículos resumem a importância daquilo que estamos buscando: o conhecimento de Deus. Não existe nada mais importante para nossas vidas do que a sabedoria divina.

A sabedoria é comparada a diversas riquezas — “prata”, “ouro” e “rubis” (NVI) —, sendo muito superior a qualquer uma delas. Na verdade, a sabedoria se mostra como a verdadeira fonte de riqueza (v. 16b), que nos permite administrar bem os nossos recursos financeiros.

Mais do que isso, a sabedoria nos mostra como alcançar uma vida verdadeiramente abençoada por Deus, uma vida de paz e de alegria, em que compreendemos o propósito de Deus para nós. Este último ponto é o mais importante, pois certamente passaremos por momentos difíceis na nossa caminhada. Todavia, pela paz que excede todo o entendimento (Fp 4.7), dentro de nós, temos confiança no Senhor em todas as circunstâncias, pois sabemos que ele tem cuidado de nós (1Pe 5.7).

Eu costumo dizer que a sabedoria é o conhecimento colocado em prática. Se temos o conhecimento das Escrituras, mas não o colocamos em prática, não estamos sendo sábios. E a Bíblia nos instrui insistentemente a buscar a sabedoria, a pedi-la sem duvidar (Tg 1.6) — isto é, buscando o conhecimento e crendo em uma transformação interior pelo Espírito Santo. É Deus quem nos capacita a viver de acordo com o Evangelho, quando buscamos conhecê-lo.

Por fim, vale ressaltar o fato de que o juízo virá sobre aqueles que não conhecem — por meio de uma aliança e de um relacionamento — a Deus (1Ts 1.8). Que o nosso objetivo seja conhecer cada vez mais o Criador de todas as coisas!

Comentários