Devocional #26 – Fazendo o bem agora

Provérbios 3.27-28

Quanto lhe for possível, não deixe de fazer o bem a quem dele precisa, não diga ao seu próximo: “Volte amanhã, e eu lhe darei algo”, se pode ajudá-lo hoje.

NVI

No texto de hoje encontramos uma confrontação clara. Quantas vezes não negamos ajuda a quem precisava, seja diretamente, seja adiando isso? Mesmo fora do livro de Provérbios, temos um mandamento claro de não nos cansarmos de fazer o bem (Gl 6.9). E se não devemos nos cansar é porque em algum momento seremos tentados a isso.

Fazer o bem nunca será algo confortável para a nossa natureza humana, que é egocêntrica. E, quando o fazemos, esperamos que nos recompensem. Ou seja, fazemos o bem, mas continuamos centrados em nós mesmos. Jesus foi muito claro a esse respeito: se desejamos aquilo que podem nos dar por fazermos o bem, então perderemos a recompensa eterna que poderíamos receber de Deus (Mt 6.1-4).

Outro ponto essencial é o de que não podemos postergar esse auxílio (v. 28). Essa pode ser uma desculpa que muitos usam para se esquivar da responsabilidade. Se alguém próximo necessita de algo hoje e podemos ajudá-lo hoje, não podemos adiar isso para amanhã.

Por outro lado, sabemos que a ajuda aos necessitados que vemos no semáforo ou nas ruas é um assunto complexo. Nem sempre conseguimos ver o destino de uma esmola que damos — e isso importa. Afinal, podemos estar tanto ajudando na sobrevivência de alguém realmente necessitado quanto alimentando o vício de algum outro, por exemplo. É necessário sabedoria e discernimento, mas isso não nos isenta do nosso dever.

Finalmente, vale notar que a ajuda a alguém nem sempre precisa ser financeira. Podemos ajudar com uma conversa ou simplesmente com a companhia. Sempre haverá formas de ajudarmos outros e, por isso, devemos estar constantemente atentos às pessoas ao nosso redor.

Comentários