Provérbios 13.1-8

O filho sábio acolhe a instrução do pai, mas o zombador não ouve a repreensão.

Do fruto de sua boca o homem desfruta coisas boas, mas o que os infiéis desejam é violência.

Quem guarda a sua boca guarda a sua vida, mas quem fala demais acaba se arruinando.

O preguiçoso deseja e nada consegue, mas os desejos do diligente são amplamente satisfeitos.

Os justos odeiam o que é falso, mas os ímpios trazem vergonha e desgraça.

A retidão protege o homem íntegro, mas a impiedade derruba o pecador.

Alguns fingem que são ricos e nada têm; outros fingem que são pobres, e têm grande riqueza.

As riquezas de um homem servem de resgate para a sua vida, mas o pobre nunca recebe ameaças.

Comentários