Vida Eterna: O que saberemos na Eternidade?

O que a Bíblia diz sobre o nosso nível de conhecimento e de consciência na Vida Eterna com Deus? Será que reconheceremos uns aos outros?


Inscreva-se em nossos canais

699.000 inscritos no Vai na Bíblia.
23.300 inscritos na VnBteo.


vida-eterna

Leia ou [clique para assistir]

Apesar da Bíblia dizer em Isaías que não haverá lembrança das coisas passadas, e nem memória delas (Is 65.17), o contexto indica se tratar de angústias, tristezas e sofrimentos (Is 65.16), e não de tudo que foi construído em nossa memória.

Afinal, o que a Bíblia diz sobre a eternidade (Jo 14.1-3, 1Ts 4.13-18) e o que vemos em Jesus após sua ressurreição (1Jo 3.2-3; Rm 6.5), deixa claro que continuaremos possuindo uma personalidade e uma identidade própria (Lc 24.30-32), tendo plena consciência de quem somos e de quem são as outras pessoas (Mt 8.11; Mt 26.29).

Isso não significa que teremos o mesmo aspecto físico (1Co 15.49) nem que teremos o mesmo grau parentesco que possuímos agora (Mt 22.30). Nosso corpo será transformado (1Co 15.42-44, Fp 3.20-21) e teremos um outro nível de entendimento (Ap 21.1-5), o que permitirá um relacionamento muito mais íntimo e profundo com as pessoas.

A grande revelação bíblica sobre nossa consciência na Vida Eterna com Deus está em 1 Coríntios 13, versículo 12, onde diz que agora conhecemos em parte, mas que na eternidade nós conheceremos como somos conhecidos (1Co 13.12), indicando um nível de conhecimento enorme, semelhante ao conhecimento que Deus tem sobre cada um de nós (Sl 139.1-3).

Óbvio que jamais seremos oniscientes como Deus é (Sl 147.5). Ele percebe coisas futuras, como algo presente em sua memória (Sl 139.4,16), esse é um atributo exclusivo daquele que criou o tempo (Gn 1.1). Mas ao que tudo indica, teremos um conhecimento perfeito no que se refere ao passado e ao presente (1Co 13.10).

Conhecimento este que está em um nível impossível de ser mensurado (2Co 12.4). Nossa mente ainda não é capaz de vislumbrar essa realidade (Jo 3.12-13). A Bíblia diz que mente alguma imaginou o que Deus preparou para nós (1Co 2.9).

Podemos pensar que será possível ter em nossa consciência, não somente a memória daquilo que vivenciamos, mas também de todos os detalhes de todos os eventos ocorridos ao longo da história (Hb 4.13; Ec 12.14).

Que será possível conhecer os mínimos detalhes da história individual, incluindo os pensamentos, de cada ser humano que já viveu na terra (Rm 2.16; 1Co 3.13; Ap 20.12).

Podemos inclusive pensar que também será possível conhecer alguém, de maneira ainda mais profunda do que hoje conhecemos a nós mesmos (1Co 2.11-12).

Podemos pensar coisas ainda maiores e, mesmo assim, aquilo que a nossa imaginação conseguir alcançar (Sl 139.6), continuará sendo muito inferior ao que nos espera na Vida Eterna com Deus (Ef 3.20, Rm 8.18).

Essa é a promessa que Deus tem para mim, para você (1Jo 5.11-12), e para todo aquele que tem Jesus Cristo como seu único Senhor (Rm 10.9-10; Jo 17.3).


Seja Membro do nosso Canal no YouTube

E tenha acesso a conteúdos exclusivos!


Comentários