Como será a Eternidade?

É possível saber como será nossa vida na Eternidade? Como será o nosso corpo e o nosso entendimento? O que faremos na Vida Eterna? Será que reconheceremos uns aos outros e teremos vontades, sentimentos e emoções na Eternidade? A Bíblia traz muito mais informações do que normalmente se imagina!


Inscreva-se em nossos canais

513.026 inscritos no Vai na Bíblia.
21.983 inscritos na VnBteo.


eternidade

Leia ou [clique para assistir]

É possível saber como será nossa vida na Eternidade?

Ao longo da vida, seja por influência da cultura, dos filmes e, principalmente da religião, nós colecionamos ideias erradas sobre a eternidade. Na maioria das vezes, imaginamos a eternidade apenas como um lugar de descanso e, consequentemente, sem muita coisa para se fazer.

Mas será que este é conceito bíblico sobre a Eternidade? Será que o homem já conseguiu retratar pelo menos de forma aproximada aquilo que nos espera após a morte?

A verdade é que qualquer relato, ideia ou representação feita pelo homem, certamente continuará sendo muito inferior ao que a Bíblia nos revela sobre a Eternidade.

E a razão pela qual nós podemos refletir sobre a vida eterna de forma segura, é que através de Jesus Cristo, algo que estava oculto aos homens, foi revelado (Jo 3.12-13, Ef 3.2-6). E hoje, pela ação do Espírito Santo, é possível olhar para as Escrituras e compreender essa revelação (1Co 2.7-12, Dt 29.29).

Como seremos na Eternidade?

Jesus Cristo não só anunciou o Reino dos céus (Mt 4.17) através de profecias e parábolas, como Ele mesmo se tornou a maior revelação bíblica sobre a Eternidade (Jo 17.3, 1Jo 5.11-12). Por meio da sua ressurreição (At 1.3), nós podemos conhecer a melhor como será nosso corpo, o nosso entendimento, e os nossos sentimentos no Reino dos céus (Rm 6.5).

1. O nosso corpo

A Bíblia diz que nós seremos semelhantes a Jesus Cristo (1Jo 3.2-3), e que, assim como Ele, também teremos nosso corpo glorificado (Fp 3.20-21), ou seja, um corpo que não se cansa, não sente dor, não envelhece e não morre (1Co 15.48-53).

O corpo glorificado é tão superior ao que nós temos hoje, que a Bíblia ilustra essa diferença dizendo que nosso corpo terrestre seria como uma simples semente, enquanto o corpo celestial seria como uma árvore (1Co 15.35-44).

Sendo assim, esse novo corpo pode assumir características humanas, sem ser limitado por elas. Jesus se manifestou em diferentes formas após sua ressurreição (Mc 16.12, Jo 21.12), às vezes sendo reconhecido (Mc 16.9-10, Lc 24.30-31, Mt 28.9-10), às vezes não (Lc 24.15-16, Jo 21.4).

Outro aspecto impressionante desse corpo é a forma como ele se desloca de um lugar para o outro. Jesus simplesmente desapareceu da presença de dois discípulos (Lc 24.31) e, pouco tempo depois, apareceu dentro de uma sala que estava com as portas trancadas (Lc 24.36, Jo 20.19,26).

Jesus inclusive pediu para que seus discípulos o tocassem e comprovassem que não se tratava de um espírito, mas de um ser de carne e osso (Lc 24.38-39). Jesus comeu e bebeu com os discípulos depois que ressuscitou dentre os mortos (At 10.40-41, Lc 24.42-43).

Resumindo, tudo indica que, assim como Jesus, teremos um corpo físico que não é sujeito ao tempo, pois não se desgasta e nem envelhece; que não é sujeito à matéria, pois pode tanto atravessar uma parede como encostar nela; e que não é sujeito ao espaço, pois pode se deslocar de um lugar para o outro independente da distância.

Poderemos comer, andar e respirar, sem depender de alimento, gravidade ou oxigênio (1Co 15.47). Dá para se imaginar como será ter um corpo assim?

2. O nosso entendimento

E o que a Bíblia diz sobre o nosso nível de conhecimento e de consciência na eternidade? Será que reconheceremos uns aos outros?

Bom, apesar da Bíblia dizer em Isaías que não haverá lembrança das coisas passadas, e nem memória delas (Is 65.17), o contexto indica se tratar de angústias, tristezas e sofrimentos (Is 65.16), e não de tudo que foi construído em nossa memória.

Afinal, pelo que a Bíblia diz e pelo que observamos em Jesus, seremos perfeitos em unidade com Deus (Jo 17.22-24), mas continuaremos possuindo uma personalidade e uma identidade própria, tendo plena consciência de quem somos e de quem são as outras pessoas (Mt 8.11, Jo 14.1-3, Mt 26.29).

E o mais impressionante é que a Bíblia diz que nós conheceremos plenamente como somos plenamente conhecidos (1Co 13.12), ou seja, conheceremos a Deus da mesma forma como Deus nos conhece (Sl 139.1-2). Será que é possível mensurar de que nível de entendimento nós estamos falando? (1Co 2.16)

3. Os nossos sentimentos

Mas, e quanto aos nossos sentimentos, será que teremos vontades, anseios e emoções na eternidade?

Bem, se a Bíblia descreve o céu como um lugar de prazer e alegria eterna (Sl 16.11, Mt 25.23, Lc 15.10), é obvio que sim. Aliás, aqui nós cansamos da rotina e enjoamos das coisas (Pv 23.5), mas na eternidade não existe nada disso, é como experimentar algo novo e bom a todo momento (Ap 21.5).

Não há absolutamente nada que nós possamos vivenciar aqui na terra, que seja superior, ou chegue até mesmo perto do que haverá na eternidade (2Co 12.1-4).

Pense no maior prazer que você já experimentou na vida, seja através do dinheiro, do sexo ou das drogas. Pense em quanto tempo durou essa sensação? Talvez um dia, um minuto, uma hora? O Reino dos céus é como desfrutar de uma sensação infinitamente superior, sem intervalo, por toda eternidade (Ef 3.20, Rm 8.18).


Inscreva-se em nossos canais

513.026 inscritos no Vai na Bíblia.
21.983 inscritos na VnBteo.


O que faremos na Eternidade?

Agora, algo que com certeza vai nos surpreender de forma absurda, será aquilo que faremos na eternidade. A começar pelo fato, de que a Bíblia descreve um período em que nós reinaremos com Cristo (2Tm 2.12, Ap 5.10, Ap 20.4-6).

E julgando pelo corpo e pelo entendimento que teremos, as possibilidades são realmente enormes. Mas, pensando nisso, será que teremos a mesma capacidade na Vida Eterna? Desempenhando as mesmas funções e tendo as mesmas responsabilidades? Bom, de acordo com a Bíblia resposta mais provável é não!

Jesus disse que retribuirá a cada um de acordo com o que fez (Ap 22.12), que haverá aquele que será considerado grande no Reino dos céus (Mt 5.19), que alguns irão assumir responsabilidades maiores do que outros (Lc 19.16-19) e, por fim, nos ensinou que boas obras aqui, acumulam tesouros na eternidade (Mt 19.21, Lc 12.33, Mt 6.19-20).

Galardão

A Bíblia chama isso de galardão (Mt 5.12, 1Co 3.14), a palavra grega é misthos, e pode ser traduzida como valor pago pelo trabalho, salário ou recompensa. A salvação é pela graça, independente das obras (Ef 2.8-9). Mas o galardão será fruto do nosso trabalho para o Reino (1Co 3.8, 1Co 3.11-15), nós seremos recompensados pela realização das obras que Deus preparou para cada um de nós (2Co 5.10, Ef 2.10).

O galardão pode tanto estar relacionado ao que Deus irá compartilhar de sua própria natureza, quanto à posições de autoridade e responsabilidade sobre aquilo que Ele criou e ainda irá criar no Universo (Mt 25.14-30, Ap 2.26, Ap 3.21, Lc 19.11-27).

E, ao contrário do que se possa pensar, não haverá nenhum sentimento de inveja por aquilo que outros receberão, ou até mesmo de tristeza, por causa daqueles que não serão salvos (Ap 21.4). E a razão disso é que estaremos plenamente satisfeitos, ao ver que Deus foi perfeitamente justo (Dt 32.4, 2Pe 3.13).

Expectativa versus realidade

Apesar de todas estas possibilidades parecerem incríveis e extraordinárias, é preciso que fique muito claro de que ainda sim, estamos imaginando algo infinitamente inferior ao que de fato iremos encontrar na eternidade (Is 64.4, Sl 145.3, Sl 147.5, Rm 11.33).

Se para as coisas aqui na da Terra, nossa expectativa é quase sempre maior do que a realidade (Ec 2.10-11, Ec 5.10), na Eternidade será o contrário.

A Bíblia diz que “O Reino dos céus é como um tesouro escondido num campo. Certo homem, tendo-o encontrado, escondeu-o de novo e, então, cheio de alegria, foi, vendeu tudo o que tinha e comprou aquele campo.Mt 13.44 (NVI).

Que tipo de renúncia seria grande demais, quando temos certeza e prova daquilo que nos espera ? (Hb 11.1). É possível continuar vivendo no pecado, sabendo que ele nos mantém longe de tudo isso ? (Rm 6.1-11, Mc 8.36-37)

Afinal, assim como existe a eternidade com Deus, também existe a eternidade sem Deus (2Ts 1.9), também conhecida como segunda morte (Ap 21.8) ou tormento eterno (Mt 25.46, Dn 12.2), algo que nós explicamos no vídeo sobre o Inferno.

Quando nos arrependemos dos pecados (At 17.30-31) e entregamos nossa vida à Jesus Cristo (Rm 10.9-10), nós somos perdoamos por Deus (Cl 2.13), purificados do pecado (1Jo 1.7), salvos da condenação no inferno (Jo 3.18) e nos tornamos herdeiros da vida eterna no Reino dos céus (Jo 1.12, Jo 3.36, Tt 3.7).

Agora, muito do como será nossa vida na eternidade, depende do que iremos fazer a partir hoje (Ec 12.13-14, 1Co 15.58).


Inscreva-se em nossos canais

513.026 inscritos no Vai na Bíblia.
21.983 inscritos na VnBteo.


PDF

Comentários

  • Marcos Ferreira
    Responder

    Será que você pode falar um pouco sobre a morte?

  • Cristiane
    Responder

    Interessante o pensamento. Mas após a leitura, fiquei pensando que se teremos trabalho algo a fazer, seria em função de quem ou pra quem ou pra quê. Seríamos como camponeses igual as ilustrações dos testemunhas de Jeová. E pq haver alguma hierarquia. Realmente acho que é algo tão inimaginavel, que o mínimo que conseguimos é fazer uma analogia com a forma que vivemos.

    • Luiz Fernandes Milagres

      Haverá os mesmos tipos de trabalhos que nós temos atualmente?

      • Vai na Bíblia

        Não dá para fazer esse tipo de comparação. Lembre-se da diferença entre a semente e a árvore. Não compreenderíamos se nos fosse explicado que que faremos lá.

    • Marco Aurélio

      A impressão que será tudo “zen… não teremos vida e viver… João 14 fala sobre casa. Ap. Fala sobre ruas…

    • Guilherme

      A hierarquia de certo existira, pois na bíblia se fala que a salvação de certo modo e relativamente “fácil” basta você aceitar Jesus como seu salvador, porem muitos que serão salvos terão muitas poucas obras e é dito que nem todos caminharam com Jesus durante o seu reino milenar, pois só os que realmente lhe adoraram se dedicaram e fizeram boas obras andaram com ele.

  • Natália
    Responder

    Mas o que dizer do texto de Salmos 37:9,11,29 ?
    Sem contar que quando Deus criou Adão e Eva os colocou em um Jardim aqui na terra e deu a ordem que está descrita em Gênesis 2:16,17. Não era do propósito de Deus que o homem morresse algum dia. A ordem de Deus citada no texto mostra que ele o avisou do proceder que conduziria à morte. Portanto a morte seria um castigo pela desobediência, não a porta para uma vida melhor no céu. A obediência seria recompensada com vida continua, vida eterna no paraíso que Deus dera ao homem ( Isaías 45:18)
    Pode explicar por favor?!

    • João

      Realmente, isso comprova que não há vida após a morte. Você pode até pensar de imediato “Então não existe céu ou inferno?”, claro que existe o céu e o sheol, no entanto a chegada lá (no céu) é após a ressurreição dos santos que estão dormindo no Senhor, como você disse a morte é consequência da desobediência e não uma porta de entrada para o céu. Vamos falar mais detalhadamente, em Gênesis 3:19 observamos a consequência da desobediência do homem “tu és pó, e ao pó tornaras”, ao morrermos não subiremos nem desceremos, voltaremos ao pó e estaremos apenas na memória de Deus para que quando o seu Filho Jesus Cristo se manifestar os que com ele padeceram sejam também manifestos (Romanos 6:2-7). Pense de uma forma simples, se ao morrermos formos para o céu ou para o inferno do que adiantaria a segunda vinda de Cristo? Se ao morrermos já teríamos sidos julgados e colocado no lugar sentenciado como merecido? Todos os que dormem no Senhor aguardam para o soar da trombeta, para que sejam arrebatados e nós os que ficarmos vivos subirmos juntos com ele (1 Ts 4:17), semelhantemente os que morrem sem aceitar a Cristo como seu Salvador aguardam pelo juízo. Outra passagem que nos mostra que ao morrermos não haverá vida fora do corpo como afirmam os espíritas, está em Salmos 146:4 “Sai-lhe o espírito, volta para a terra; naquele mesmo dia perecem os seus pensamentos.”. A vida eterna não virá após a morte, mas no dia grandioso do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, quando ele se revelar e nos chamar para si, ressuscitando os que dormem e transformando os que vivem para juntos subirem ao céu. Glória eterna ao Rei dos reis. AMÉM!

    • Alexandro

      Em Luca 16, temos a parábola do rico e Lázaro, onde cristo descreve o Sheol, como sendo lugar de sofrimento e o seio de Abraão como lugar de descanso, pois bem, a palavra morte significa no original separação, percebe-se que lá no sheol, onde estavam todos os mortos bons e maus desde Adão, em seus respectivos lugares de descanso ou sofrimento, eles estão separados de Deus, tanto os justos como os injustos, e essa separação sim é o castigo pelo pecado, porém através da morte de Cristo, ele pagou o preço do pecado, e obteve as chaves tanto do inferno(Sheol), como da morte, cristo durante o tempo em que esteve no túmulo(sábado), segundo estudiosos, “levou cativo o cativeiro”, levou as pessoas justas que estavam no sheol para um paraíso no céu, para aguardar a ressurreição, notem em lucas 16, que eles estão consistentes, e não dormindo, no dia em que cristo vier arrebatar a igreja que podemos ler em 1 Co 15:52 e 1Tes 4:16, que os mortos ressuscitarão primeiro, e nós os vivos seremos transformados, ou seja, todos , os mortos justos, e nós os justos vivos, que fomos justificado pelo sangue de Cristo através da fé, teremos nossos corpos transformados em corpos incorruptíveis, santos, semelhantes ao corpo com que cristo ressuscitou, este corpo será tangível, porém não será sujeito às leis da física deste plano material, logo após, todos nos encontraremos com o Senhor Jesus nos ares(tudo isso num piscar de olhos), e seremos levados para o céu. depois de tudo isso e mais sete anos de tribulação na terra e etc… voltaremos com cristo nos céu de forma gloriosa e visível para salvar a nação de Israel das mãos do anticristo, o que pode ser lido em Apocalipse, e reinaremos com Cristo por 1000 anos, na terra, depois haverá uma nova ressurreição dos que estiverem no inferno, e estes serão julgados segundo o que estiver nos livros, não para a salvação, mas para provar que Deus é tão justo, que irá mostrar a cada um o motivo de sua condenação eterna, depois a terra será totalmente transformada e virá o estado eterno de glória o qual a bíblia não nos dá detalhe algum. espero ter sido claro e ter ajudado a tirar suas dúvidas

  • Renato
    Responder

    Belo trabalho, meus parabéns! Que você continue firme com Deus, e Ele te abençoando.

  • JoseEdson
    Responder

    Tem me ajudado bastante, muito bom , parabéns.

  • eder leite
    Responder

    Parabens que o Eterno Senhor e Salvador Jesus Cristo o Abençoe !!

  • Yasmin
    Responder

    A vida eterna, a prova de amor mais linda que o Deus que eu sirvo deu para o teu povo ???❤

  • Célia
    Responder

    Mto esclarecedor. foi nesse vídeo que o conheci e a partir dai passei a anuncia-lo a todos que conheço. você se importa em pesquisar e tem o dom de nos ensinar. Você é o Cara!!!!

  • Rafael
    Responder

    Muito esclarecedor. Penso que o trabalho no céu será algo semelhante ao atual porém sem as características do pecado. Hoje atualmente a labuta é algo cansativo e repetitivo , basicamente todos nós enjoamos desse processo chamado rotina, pois o mundo atual é governado por Satanás, pois através da inserção do pecado ele obteve o domínio que foi dado a Adão, e o padrão da labuta mudou….se tornou algo fatídico e nem sempre é algo no qual gostamos.

    No céu não haverá inveja ou qualquer resquícios do pecado. Pois os anjos desempenham um trabalho específico por meio hierárquico sem qualquer falha. Ainda não compreendemos o trabalho desempenhado no céu….mas em Gênesis quando Adão desempenhou uma labuta de dar nome nas criaturas inferiores (animais ) , fica claro pelo menos para mim que o homem seria responsável pelas tomadas de decisões diretamente no plano material do Reino de Deus ( Terra). Adão trabalhava de forma perfeita para Deus , até a inserção do pecado….uma coisa que era prazerosa tanto para o homem e tanto para Deus se tornou algo fatídico.

  • Fernanda
    Responder

    É a primeira vez que leio um artigo realmente completo e profundo, baseado na Bíblia, a respeito da vida na eternidade. Frequento a doutrina espírita e atualmente estou conhecendo mais a fundo o Catolicismo, pois li o diário da Santa Irmã Faustina e fiquei muito encantada com vida dessa serva de Deus. Estou estudando a bíblia, porém no Catolicismo não se fala mais a fundo como seria a vida após a morte. Sinto um bloqueio nesta questão. Este artigo está diz claramente tudo o que a doutrina espírita explica, porém com embasamento bíblico. Muito esclarecedor. Parabéns!

    • Guilherme Daniel

      Não sou nenhum julgador muito menos quero lhe ofender, porem, pare para pensar e reflita sobra o catolicismo e se faça algumas perguntas. É certo ficar adorando santos? Ou então fazer homenagens a eles? E a mãe de Jesus, você acha que é certo ficar adorando a ela? Reflita sobre isso, só devemos adorar exclusivamente a Deus!

  • ozeas jose batista
    Responder

    Muito bom a conclusāo apresentada,rogo a Deus que continue o capacitando pra que todos tenham conhecimento da palavra de Deus!!Existem muitos carentes desse ensino!!
    Deus abençoe!!

  • Nic
    Responder

    Creio em tudo isso é na vida eterna,mas perdi minha filha SÓ queria estar com ela novamente .Acho que todos ficarão Não teria sentido você amar as pessoas e depois simplesmente esquecer A família é tão importante pra Deus foi ELE que nos apresentou. ASSIM SEJA!

  • Raquel
    Responder

    Então um ser novo? Eu não terei lembranças daqui ?

  • Nayara Franco
    Responder

    Tenho uma dúvida, os que morrerem em Cristo agora vão ficar adormecidos até a vinda de Jesus? Tenho essa dúvida pq algumas pessoas ja me disseram que SIM e outras falaram que quem morre agora já vai direto para o céu ou inferno. Poderia esclarecer por favor?

    • Maycon Douglas

      Oi a graça e paz do Senhor irmã quando morremos iremos diretamente para o Ceio de Abraao como se conta na parábola do rico e Lazaro,será como um sono e nesse sonho vc ficará eternamente na bem-aventurança eterna até a consumaçâo dos séculos que será o dia do Senhor.

  • Tereza
    Responder

    O como explica o versículo: O corpo vai para o pó de onde veio e o espírito volta para Deus que o criou?

    • Dineia Jeronimo

      Isso msm Tereza, e o reino vira até nós a nova jerusalém descerá do céu com Jesus Cristo, poranto ninguém morre e vai para o céu, ou inferno, somente após Jesus descer os mortos em Cristo levantarão, e serão julgados, em seguida os vivos.

    • Maycon Douglas

      A paz do Senhor irmã Dineia,sim voltaremos para o pó,ou seja,para terra.Mais nossa alma que é eterna irá para junto do Pai da Fé que é Abraao nesse caso estaremos lá com ele até a volta do Senhor Jesus e o Senhor irá ressucitar nosso corpo que está na terra e seremos juntamente com a alma que está no Ceú glorificados por nosso Senhor e Salvador Cristo!

  • Riva
    Responder

    Muito bom.

  • Bryan Johnson
    Responder

    Que dia glorioso será quando os salvos chegarem no céu .

    http://igrejabatistacompaixao.com/salvacao

  • sersilva
    Responder

    Imaginando como deve ser maravilhoso na eternidade estar na presença de Deus, fico me perguntando como foi possivel que uma terça parte dos anjos viessem a se rebelar ? Pelo menos na condição humana só nos rebelamos quando acreditamos ser merecedores de algo melhor !! O que eles esperavam de melhor ?

  • Jurandira dos Santos
    Responder

    Na verdade tenho algumas perguntas..
    Após o arrebatamento o que vai acontecer com as pessoas que morreram sem salvação ??..
    Após o arrebatamento, as pessoas que ficarem vivas vão viver e morrer com antes ??.
    No céu vamos reconhecer nossos familiares ??.
    No céu iremos morar juntos ??
    Se puder me responder eu agradeço..

  • Elizete
    Responder

    Gostei muito… queria saber se este sentimento de mãe ainda vamos sentir?

  • Samira
    Responder

    Tive uma crise existencial nessa madrugada e essa matéria me deu um alívio e me ajudou demais. muito obrigada

  • Simão
    Responder

    Uma pergunta a propósito há possibilidade biblica da igreja continuar a exercer O ENSINO DA PALAVRA NO REINO MILENAR?

  • Decaroli
    Responder

    simplesmente lindo, fabuloso o que nos aguarda – inimaginável